EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Eleições britânicas: Três grandes desafios

Eleições britânicas: Três grandes desafios
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Brexit, segurança e saúde estão no centro do debate.

PUBLICIDADE

Um ano depois do referendo do Brexit, Theresa May e Jeremy Corbyn competem pelas chaves do número dez da Downing Street. Seja quem for o vencedor, vai ter vários desafios pela frente, dos quais destacamos três, a começar pela decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

Theresa May é, claramente, vista como a primeira-ministra do Brexit, chamada para substituir David Cameron depois do referendo. É ela também a autora da negociação das condições de saída da União Europeia, muito criticada pelos opositores. Já o líder trabalhista, mesmo se se opôs ao Brexit, promete não voltar atrás, mas quer um acordo mais estreito com os países da União.

O terrorismo é o convidado-surpresa desta campanha eleitoral, o que coloca na mesa a questão da segurança. Os trabalhistas acusam os conservadores, no governo, de terem cortado o orçamento para a polícia, sobretudo para o policiamento de proximidade.

A mais recente carta de Jeremy Corbyn neste campo é a promessa de acabar com a venda de armas à Arábia Saudita, mesmo se, ao contrário de uma parte da opinião pública, o líder trabalhista não faz ligações entre esta potência árabe e o terrorismo internacional. Já outra promessa, a de não fazer bombardeamentos contra o Daesh na Síria, pode ser vista como sinal de fraqueza contra os radicais.

We cannot and must not pretend that things can continue as they are when it comes to Islamist extremism. These 4 things need to change: pic.twitter.com/e7bGtYxq2U

— Theresa May (@theresa_may) June 6, 2017

You cannot protect communities on the cheap, as Theresa_May</a> has tried to do for 7 years. Labour will invest so our communities are safer. <a href="https://t.co/iG4A3c9Xnb">pic.twitter.com/iG4A3c9Xnb</a></p>— Jeremy Corbyn (jeremycorbyn) June 6, 2017

Finalmente, o terceiro grande tema: A saúde. O Serviço Nacional de Saúde britânico é um dos símbolos do Estado, desde que foi criado em 1948. Mas é um serviço com cada vez mais problemas – No último inverno, os hospitais de Londres tiveram dificuldade em lidar com o grande número de pacientes. O Partido Trabalhista aponta ao governo conservador a responsabilidade do cada vez maior recurso às instituições privadas de saúde, por falta de recursos dos hospitais públicos. O governo defende o balanço de Jeremy Hunt, que tem a pasta da saúde desde 2012 e realça o investimento que tem sido feito no setor – Segundo o governo, um investimento acima do nível da inflação.

Com Chris Cummins

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido

William apareceu sem Kate na "Garden Party" de verão do Palácio de Buckingham

Jovem de 13 anos morre após ataque com espada em Londres