Última hora

Última hora

May espera apoio de Unionistas da Irlanda do Norte

May espera apoio de Unionistas da Irlanda do Norte
Tamanho do texto Aa Aa

Com Lusa. Em atualização.

A primeira-ministra britânica, a conservadora Theresa May, anunciou que chegou a um princípio de acordo com o Partido Democrático Unionista (DUP), da Irlanda do Norte, para governar com o apoio pontual desta força política, embora aparentemente sem coligação.

“Damos as boas-vindas a este compromisso, que pode dar a todo o país a estabilidade e a previsibilidade que se requer durante e depois do brexit, disse o porta-voz de May, depois de anunciar “os princípios de um esboço de acordo”.

“Os detalhes serão postos sobre a mesa para dialogarmos e chegarmos a um acordo na reunião do Governo da próxima segunda-feira”, acrescentou.

Os 10 deputados do DUP podem dar a maioria de que os conservadores precisam, depois de terem reduzido a sua presença no Parlamento para 318 deputados, menos oito do que precisariam para a maioria absoluta.

O anúncio do acordo surgiu pouco depois de centenas de pessoas terem marchado desde o Parlamento britânico até à residência oficial do primeiro-ministo, em Downing Street, para protestar contra a possível coligação.

Durante a manifestação, foram ouvidos cânticos como “conservadores fora, refugiados dentro” ou “fora com o DUP, racista, sexista e antigay”.

O Partido Conservador obteve menos 12 lugares do que nas eleições de 2015.

Theresa May convocou eleições antecipadas em abril, com o objetivo de fortalecer a sua maioria na Câmara dos Comuns e reforçar o seu mandato, a dias de começar as negociações com Bruxelas *sobre o *_Brexit_, marcadas para dia 28 deste mês.

Quando convocou as eleições antecipadas, os Conservadores detinham uma vantagem de 20% sobre os Trabalhistas de Jeremy Corbyn, vantagem que foi sendo reduzida nos últimos dias da campanha.

Corbyn foi o grande beneficiário da noite eleitoral, conseguindo um acréscimo de 29 lugares na câmara baixa – para 261 deputados.