Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Panamá corta com Taiwan e vira-se para a China

Panamá corta com Taiwan e vira-se para a China
Tamanho do texto Aa Aa

O Panamá anunciou a ruptura dos laços diplomáticos com Taiwan e o estabelecimento de relações oficiais com a China.

Os chefes da diplomacia panamenha e chinesa assinaram ontem o acordo que oficializa a aproximação entre o Panamá e Pequim.

Taiwan, que perde um dos principais aliados internacionais, condenou a decisão, da qual suspeitava já há duas semanas, segundo o executivo de Taipé.

O presidente panamenho afirmou que “o Panamá e a China são países em desenvolvimento, que partilham visões, como a importância da globalização”. Juan Carlos Varela acrescentou que “Taiwan tem sido um grande amigo do Panamá, que agradece a amizade e cooperação no desenvolvimento do país”.

A oposição em Taiwan responsabilizou a presidente Tsai Ing-wen pela rutura, por não fazer o suficiente para melhorar os laços com a China, e exigiu a sua comparência no parlamento.