França: Vitória histórica para o partido de Macron

França: Vitória histórica para o partido de Macron
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

É o fim da bipolarização entre a direita e a esquerda tradicionais.

PUBLICIDADE

O presidente francês Emmanuel Macron ganhou a aposta. O movimento político que fundou, “La Républicque en Marche”, conseguiu uma maioria absoluta nas eleições legislativas e o panorama político de França teve a maior mudança desde o início da Quinta República. É o fim da bipolarização entre a direita e a esquerda tradicionais. O partido de Macron, considerado centrista e liberal, consegue a maior maioria de que há memória nas últimas décadas.

O partido do centro-direita Les Républicains afirma-se como a segunda maior força política do país e lidera agora a oposição… já os socialistas são os grandes derrotados, com um número historicamente baixo de deputados. A quarta força mais representada é o movimento “La France Insoumise” de Jean-Luc Mélenchon e a Frente Nacional de Marine Le Pen surge em quinto lugar.

O primeiro-ministro Édouard Philippe felicitou-se por estes resultados: “Há um ano, ninguém teria imaginado uma renovação política destas. Devêmo-la à vontade do Presidente da República de dar um novo fôlego à nossa democracia e aos franceses, que quiseram dar um novo rosto à representação nacional. A abstenção nunca é uma boa notícia para a democracia. As causas são múltiplas e cada um fará a análise que quiser. O governo interpreta-a como uma ardente obrigação de sucesso. A confiança dos eleitores implica, da nossa parte, exemplaridade, um compromisso sem falhas e resultados tangíveis”, disse.

Ce soir, s’ouvre le temps de l’action pour la nouvelle majorité. #Legislative2017pic.twitter.com/LQ1C0bMKM9

— Edouard Philippe (@EPhilippePM) June 18, 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Partido de Macron consegue vitória esmagadora

Polícia encontra mais de 60 quilos de canábis em casa de autarca francesa

Polícia francesa expulsa dezenas de migrantes de Paris a quase 100 dias dos Jogos Olímpicos