Última hora

Última hora

Médicos defendem que Liu Xiaobo deve deixar país

Médicos defendem que Liu Xiaobo deve deixar país
Tamanho do texto Aa Aa

Com Lusa

Dois médicos das universidades do Texas e de Helderberg defendem que o Prémio Nobel da Paz chinês, Liu Xiaobo, deveria ser autorizado a deixar o país para receber cuidados paliativos.

Uma opinião que contradiz os médicos do hospital onde o ativista se encontra, transferido da prisão por causa de um cancro.

As autoridades chinesas insistem em não deixar Xiaobo sair do país, pois uma viagem poderia contribuir para o agravamento do seu estado de saúde.

Xiaobo cumpre 11 anos de prisão pelo que a Justiça chinesa considera como “atividades subversivas”. O ativista pelos Direitos Humanos escreveu um manifesto pela democracia no país, o que não foi do agrado de Pequim.

O Nóbel da Paz ficou conhecido pelo papel nos protestos na Praça de Tiananmen, em 1989. Desde então, tem sido uma voz crítica do poder na China e é considerado pelas autoridades como um dissidente.