Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Rebelião no exército venezuelano

Rebelião no exército venezuelano
Tamanho do texto Aa Aa

Uma rebelião contra a tirania assassina de Nicolás Maduro. Foi desta forma que um grupo de militares descreveu a ação de sublevação levada a cabo este domingo no estado de Carabobo, no Centro-Norte da Venezuela. O porta-voz, que se identificou como Capitão Juan Caguaripano, assegurou não se tratar de um Golpe de Estado mas sim de uma ação cívica e militar para restabelecer a ordem constitucional e salvar o país da destruição total.

A rebelião acabou por ser controlada por outra fação do exército, de acordo com Diosdado Cabello. O vice-presidente do Partido Socialista Unido da Venezuela, que se encontra no poder, usou as redes sociais para classificar esta ação como um ataque terrorista, acrescentado que foram detidas várias pessoas.

A base militar tomada pelos insurrectos encontra-se a 160 quilómetros de Caracas e acolhe a principal unidade de blindados do exército venezuelano.