Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Rebelião no exército venezuelano provoca pelo menos um morto

Rebelião no exército venezuelano provoca pelo menos um morto
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O assalto à base militar que acolhe a principal unidade de blindados do exército venezuelano, no estado de Carabobo, provocou pelo menos um morto e um ferido, mas relatos não oficiais referem mais dois mortos.

Fontes próximas das Forças Armadas informaram ainda a agência noticiosa espanhola Efe da existência de sete detidos entre o grupo de cerca de vinte homens, que integrava militares rebeldes mas também alguns civis.

O grupo deu a conhecer as suas intenções através de um vídeo, onde o porta-voz se identificou como Capitão Juan Caguaripano e assegurou não se tratar de um Golpe de Estado mas sim de uma ação cívica e militar para restabelecer a ordem constitucional e salvar o país da destruição total.

O líder dos insurrectos abandonou o exército venezuelano em dois mil e catorze durante a vaga de protestos antigovernamentais e declarou-se em rebelião contra a tirania assassina de Nicolás Maduro.

Após o ataque, dezenas de pessoas saíram às ruas de La Granja, nas proximidades da base militar, para apoiar os rebeldes.

O ministro da Defesa, general Vladimir Padrino, classificou o incidente como um ataque terrorista.