Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Mãe de manifestante morta em Charlottesville: "Não a vão calar"

Mãe de manifestante morta em Charlottesville: "Não a vão calar"
Tamanho do texto Aa Aa

Os amigos e a família despediram-se de Heather Heyer, a manifestante antifascista morta atropelada nos protestos de Charlottesville, nos Estados Unidos, em que grupos racistas e neonazis enfrentaram uma contramanifestação.

Tentaram matar a minha filha para a calar e sabem o que aconteceu? Acabaram por reforçá-la.

Susan Bro Mãe de Heather Heyer

A mãe de Heather deixou um recado para o futuro: “O que lhe aconteceu teve um impacto porque o que ela fez está ao alcance de todos. Não precisamos de morrer, de sacrificar as nossas vidas. Tentaram matar a minha filha para a calar e sabem o que aconteceu? Acabaram por reforçá-la”.


Os protestos em Charlottesville nasceram depois da decisão de remover uma estátua do general Lee, o comandante das forças confederadas na guerra civil americana. Monumento que não foi o único a ser removido – estátuas como essa, a glorificar os rebeldes que se bateram pela manutenção da escravatura, estão a ser removidas em todo o território. Foi o que aconteceu esta quarta-feira em Baltimore, no Estado do Maryland, perto da capital federal Washington.