Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Merkel responde a Erdogan

Merkel responde a Erdogan
Tamanho do texto Aa Aa

“Não toleraremos nenhum tipo de interferência”, a afirmação foi feita pela canceler Ângela Merkel durante campanha eleitoral da Cdu, em Herford, em resposta às palavras do presidente turco Recep Tayyip Erdogan, que, sexta-feira, apelou aos eleitores turcos na Alemanha a não votarem em “inimigos da Turquia”.

O apelo foi uma reação ao facto de a chanceler alemã ter dito que não haveria expansão da união aduaneira ou aprofundamento dos laços entre União Europeia e Turquia, o que enfureceu Erdogan.

“Há cerca de 1 milhão de eleitores turcos que votarão e mudarão este curso. Exorto os eleitores turcos a não votarem nos partidos que se envolveram em atitudes agressivas e de falta de respeito contra a Turquia, e convido-os a darem uma Lição a esses partidos políticos quando forem colocar os seus votos nas urnas,” afirmou Recep Erdogan.

A reação de Erdogan é das mais severas contra Merkel e o partido democrata-cristão e ilustra o fosso que se cava entre os aliados da NATO e grandes parceiras comerciais.