Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Batumi a Las Vegas do Mar Negro

Batumi a Las Vegas do Mar Negro
Tamanho do texto Aa Aa

Batumi é a terceira maior cidade da Geórgia e a capital da região autónoma de Ajara. A transformação urbana implacável nos últimos 10 anos transformou Batumi num dos maiores resorts do Mar Negro.
A Batumi Boulevard tem vida e alma. A avenida frente à praia principal estende-se por 8 quilómetros, ao longo da costa – e diz muito sobre o desenvolvimento turístico da cidade.

O blogger Davit Trapaidze explica: “Há 20 anos, a situação era bem diferente do que se vê agora, pois era uma zona de controlo da Turquia enquanto membro da NATO – então havia muitos soldados aqui e não era possível nadar livremente a quilómetros da praia de Batumi. Agora as coisas mudaram completamente”.

A torre do alfabeto tem 130 metros de altura. Conhecemos uma professora de arte para descobrir os segredos do alfabeto georgiano: “O alfabeto georgiano é único, com origem no século III aC. Cada som corresponde a uma letra. O alfabeto teve três etapas de desenvolvimento e cada uma está inscrita na lista do Património Cultural Imaterial da UNESCO. A torre tem a forma de ADN – significa que o alfabeto é o código genético da Geórgia”, disse Maia Tchitchileishvili.

A Praça da Europa mostra o novo rosto da antiga Batumi. Um nome que surgiu depois de Ajara se ter juntado à Assembleia de Regiões da Europa. Tem edifícios restaurados da belle époque a par com edifícios contemporâneos do mesmo estilo. O monumento de Medea concentra todas as atenções.

O especialista em património, Shota Gujabidze, fala sobre a cidade antiga: “A história de Batumi começou há muito tempo – há cerca de 2500 anos. O próprio Aristóteles já havia mencionado a cidade. A construção de Batumi enquanto cidade urbana moderna começa em 1878. Alguns edifícios são claramente novos e foram construídos há 5 -10 anos. Mas também existem edifícios antigos neste bairro, que foram construídos nos anos 80 a 90 do século 19, alguns são do início do século 20. E se Batumi tem uma espécie de charme antigo – acho que é graças a estes edifícios “.

Depois do passeio matinal: uma merecida pausa. Um almoço no restaurante FanFan. Um acolhedor restaurante num edifício histórico. Aqui os pratos tradicionais têm um toque contemporâneo.

O Jardim Botânico de Batumi, a 8 km da cidade, vale a pena visitar. É um dos maiores do mundo e apresenta a flora de nove dos principais ecossistemas do mundo.

Desenvolver as infraestruturas em diferentes domínios faz parte da estratégia do governo local para prolongar a temporada turística, como refere Zurab Pataradze: “O desenvolvimento do turismo é muito importante na nossa região, assim como o desenvolvimento do turismo tradicional, este ano também estamos a trabalhar no turismo do ski, agrícola, rural e de aventura – que estão em franco desenvolvimento no nosso país”.

Com o investimento na região vieram os casinos e os hotéis. Entre os turistas há quem já apelide Batumi como a “Las Vegas do Mar Negro”.