Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Trump exige solução para os Rohingya

Trump exige solução para os Rohingya
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump quer que o Conselho de Segurança das Nações Unidas tome uma “ação forte e rápida” para acabar com a violência contra os muçulmanos Rohingya de Myanmar. A revelação foi feita pelo vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, quarta-feira, que declarou a crise como uma ameaça para o mundo.

No mesmo dia, nas Nações Unidas, o vice-presidente da Myanmar disse que as forças de segurança no estado Rakhine, do qual centenas de milhares de pessoas fugiram recentemente, foram instruídas a tomar “todas as medidas” para evitar danos colaterais e prejudicar civis inocentes.

“Tenho o prazer de informar que a situação melhorou. Não houve confrontos armados desde 5 de setembro. Por isso, estamos preocupados com os relatos de que o número de muçulmanos que atravessam a fronteira para o Bangladesh continua sem diminuir,” afirmou o vice-presidente da Birmânia, Henry Van Thio.

A violência no Estado de Rakhine entrou em erupção a 25 de agosto, quando militantes Rohingya atacaram postos do Governo, provocando uma resposta feroz do Exército birmanês.

Pelo menos 420 mil muçulmanos Rohingya já fugiram de Myanmar para o vizinho Bangladesh, nas últimas semanas, para escapar àquilo que um responsável das Nações Unidas identificou como “um exemplo claro de limpeza étnica.”

Os investigadores da ONU que acompanham a situação dos direitos humanos na Birmânia solicitaram “um acesso completo e sem obstáculos” ao país.