EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Polícia catalã tem ordem para impedir referendo

Polícia catalã tem ordem para impedir referendo
Direitos de autor 
De  João Peseiro Monteiro
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ministério público catalão ordenou aos Mossos d'Esquadra para isolarem os locais de voto num raio de 100m, apreenderem material eleitoral e identificarem os responsáveis.

PUBLICIDADE

A polícia regional catalã recebeu ordem para impedir a realização do referendo independentista do dia 1 de outubro.

O ministério público da Catalunha instruiu os Mossos d’Esquadra a montar um dispositivo que impeça a constituição de assembleias e o acesso dos eleitores. O aparato terá de ser visível e estar instalado antes do dia 30 de setembro. A polícia local terá também de desalojar as pessoas, identificar os responsáveis, apreender o material eleitoral e os equipamentos informáticos.

Para o sindicato dos Mossos d’Esquadra a situação é clara:

“Nós não vamos deixar de cumprir as ordens dos nossos superiores. No entanto, a responsabilidade sobre a legalidade das ordens depende deles. Nós estamos aqui para cumprir as ordens da nossa hierarquia” – afirmou o porta-voz sindical, Francesc Vida

Os Mossos d’Esquadra começaram a cumprir a ordem esta quarta-feira, visitando os locais designados como assembleias de voto, apesar do responsável político com a tutela da polícia autonómica, Pere Soler, ter afirmado que esta existe para “garantir direitos, não para os impedir”.

O ministério público da Catalunha estabelece que os Mossos d’Esquadra poderão pedir auxílio a outras forças de polícia local e do Estado espanhol para cumprir estas instruções.

La Fiscalía ordena a los Mossos precintar los colegios antes de la votación https://t.co/CxgUeuJiur

— EL PAÍS (@el_pais) 27 de setembro de 2017

Partilhe esta notíciaComentários