EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rex Tillerson reafirma lealdade a Donald Trump

Rex Tillerson reafirma lealdade a Donald Trump
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

O Secretário de Estado norte-americano Rex Tillerson desmentiu as notícias de que teria ponderado demitir-se e reafirmou o compromisso de lealdade para com o Presidente Donald Trump.

A NBC News avançou esta quarta-feira, citando diversas de fontes oficiais na administração, que Tillerson teria estado à beira de demitir-se em julho, tendo sido convencido a continuar pelo vice-presidente Mike Pence.

O desejo de afastamento teria sido espoletado por uma reunião no Pentágono onde Trump teria comparado o processo de tomada de decisões militares no Afeganistão à renovação de um restaurante em Nova Iorque. O secretário de Estado teria caraterizado o Presidente como um “atrasado mental” na sequência dessa reunião com vários responsáveis da segurança interna e do Departamento de Defesa.

“Nunca considerei abandonar o meu posto. Vou manter-me enquanto o Presidente entender que posso ser útil para o concretizar dos objetivos dele”, afirmou Tillerson, numa declaração, seguida de uma curta sessão de perguntas e respostas, em que recusou comentar a notícia de que havia chamado “atrasado mental” ao Presidente.

Secretary of State Rex Tillerson comments on the US-#Iran relationship. pic.twitter.com/Mfwr6z19yM

— Department of State (@StateDept) 4 de outubro de 2017

Contrariando o alegado insulto que teria dirigido em julho a Trump, Tillerson sublinhou que “o presidente ama o país, põe os americanos e a América em primeiro, é inteligente e exige resultados ondwe quer que vá e exige responsabilidade a todos”. “Responsabilidade é uamdas pedras basilares qeu eu eo Presidente partilhamos. Sou novo em Washington, mas já aprendi que há alguns capazes de tudo para fazer avançar as próprias agendas destruindo os outros numa tentativa de prejudicar o Presidente Trump”, acusou.

Através da rede social Twitter, Donald Trump também reagiu à notícia e à declaração de Tillerson.

Numa primeira publicação, o chefe da Casa Branca acusou a NBC News de produzir notícias falsas (“fake news”) e de ser “ainda mais desonesta que a CNN”. “São uma desgraça para o bom jornalismo” Não admira que as suas audiências de notícias estejam tão baixo”, escreveu.

NBC news is #FakeNews and more dishonest than even CNN. They are a disgrace to good reporting. No wonder their news ratings are way down!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 4 de outubro de 2017

Numa segunda mensagem, Trump considerou que “a história da NBC News foi totalmente refutada pelo secretário Tillerson e pelo vice-presidente Mike Pence”: “É “fake news” e eles devem emitir um pedido de desculpa à América.”

The NBCNews</a> story has just been totally refuted by Sec. Tillerson and <a href="https://twitter.com/VP?ref_src=twsrc%5Etfw">VP Pence. It is #FakeNews. They should issue an apology to AMERICA!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 4 de outubro de 2017

EXCLUSIVE: Tillerson’s fury at Trump required an intervention from Pence https://t.co/QvIxVoVm7O

— NBC Politics (@NBCPolitics) 4 de outubro de 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden apela à libertação de jornalistas no jantar dos correspondentes de imprensa

Mike Pence: "A maioria dos norte-americanos acredita no nosso papel de líderes do mundo livre"

Homem imolou-se no exterior do tribunal onde Donald Trump está a ser julgado