Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Austrália recolhe mais de 51 mil armas ilegais

Austrália recolhe mais de 51 mil armas ilegais
Tamanho do texto Aa Aa

O governo australiano festeja o sucesso de uma amnistia para os detentores de armamento ilegal depois de ter recolhido mais de 51 mil armas em três meses.

A campanha, a segunda realizada a nível nacional, surge no quadro do reforço da legislação sobre a posse de armas de fogo após um tiroteio que provocou 36 mortos há 11 anos, na Tasmânia, no sul do país.

O primeiro-ministro australiano recordou que mais de 200 mil armas permanecerão ainda fora da lei, rejeitando no entanto prolongar a amnistia que terminou no final de Setembro.

“Cada uma desta 51 mil armas poderia ter sido utilizada num crime em que australianos poderiam ter sido mortos. Agora já não é possível, foram recolhidas para serem destruídas”, afirmou Malcom Turnbull.

A posse de armas ilegais é atualmente passível de uma pena de 280 mil dólares de multa e até 14 anos de prisão. Com a amnistia, o governo pretende diminuir o número de armamento não declarado em circulação no país quando as autoridades afirmam ter neutralizado 13 projetos de atentado nos últimos três anos.

A medida surge depois das autoridade terem destruído mais de 600 mil armas, endureçendo a legislação, após o tiroteio numa zona turística da Tasmânia em 1996.