Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Tempestade "Nate" deixa rasto de alforrecas à entrada do Alabama

Tempestade "Nate" deixa rasto de alforrecas à entrada do Alabama
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O furacão “Nate” enfraqueceu para tempestade pós-tropical à medida que avançou pelo sul dos Estados Unidos. O impacto dos ventos e da chuva acabou por não ser tão grave como se chegou a temer no Mississipi.

Ainda assim, à passagem pelo Alabama, a tempestade tropical “Nate” provocou pequenas inundações e deixou um rasto curioso na ilha Dauphin, como revelou à NBC uma residente local: “Tínhamos muitas alforrecas no nosso quintal e mais de meio metro de água dentro de casa. Era muita lama e detritos.”


Algumas estradas ficaram intransitáveis nos acessos à ilha e verificaram-se cortes de energia. Noutras zonas da costa sul da América, algumas embarcações foram arrastadas para terra.

Muitos dos residentes que temiam a passagem do “Nate” estão agora aliviados. “Tivemos muita sorte. É impressionante não termos sofrido tantos estragos como prevíamos.”

Ao mesmo tempo que prosseguem os trabalhos de limpeza da zona “varrida” pelo “Nate”, a vida para muitos dos locais já voltou ao normal. “Estamos a passear na praia, à procura de conchas, por isso a situação é melhor do que prevíamos ontem”, sublinhou uma outra residente.

Após ter provocado a morte a cerca de 30 pessoas na América Central, a ameaça do “Nate” no sul dos Estados unidos parece estar arrumada. No entanto, a temporada dos furacões continua e só deverá acabar no final de novembro.