Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Greenpeace invade central nuclear francesa

Greenpeace invade central nuclear francesa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Foi com recurso a fogo-de-artifício que os ativistas da Greenpeace realizaram uma ação na central nuclear da Cattenom, quinta-feira, para protestar contra os riscos de segurança e saúde que a energia nuclear representa.

No início da semana, a organização ambiental publicou um relatório onde afirma que as piscinas de combustível usado nos reatores nucleares eram altamente vulneráveis a ataques exteriores. O relatório foi redigido por peritos nucleares e entregue às autoridades francesas.

A empresa estatal francesa EDF negou que as suas piscinas de combustível usado estivessem em risco e disse que foram projetadas para resistir a terremotos, inundações e ataques terroristas.

Esta quinta-feira, para demonstrar como as instalações são vulneráveis, membros da Greenpeace invadiram as instalações da central nuclear francesa, que fica a aproximadamente 15 quilómetros da fronteira com o Luxemburgo e Alemanha.

A EDF, que opera 58 reatores nucleares, diz que os intrusos não tiveram acesso à zona nuclear. A organização não-governamental afirma que os ativistas chegaram até à zona nuclear. Oito ativistas foram detidos pela polícia.