EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Semana decisiva para a Catalunha

Semana decisiva para a Catalunha
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Continua o impasse na Catalunha e esta semana é decisiva para o futuro da região.

PUBLICIDADE

Continua o impasse na Catalunha e esta semana é decisiva para o futuro da região. O presidente do governo regional tem de tomar decisões antes que Madrid tome as rédeas da situação e retire a autonomia à Catalunha. Mariano Rajoy já avançou para a destituição do governo regional, falta o aval do Senado, a votação, para aplicação do artigo 155, que passa ainda pela marcação de novas eleições regionais, está marcada para sexta-feira. O chefe do executivo catalão deverá dirigir-se, esta segunda-feira, ao Parlamento regional, para responder às ameaças do governo central.

A situação política interna continua, também ela, em ebulição. Não há consenso entre as várias formações. A ala mais moderada do Partido Democrático Europeu catalão queria eleições antecipadas, para pôr fim à crise, mas o executivo catalão já disse que isso não acontecerá. Por seu lado o governo catalão não está satisfeito com os Socialistas que, alinhados com Madrid, concordaram na convocação de eleições autonómicas na Catalunha, em janeiro.

A Economia catalã também já viveu melhores dias. O Banco Sabadell partiu da Catalunha, rumo a Alicante, para não mais voltar. Quem o diz são os responsáveis do grupo, citados pelos meios de comunicação espanhóis, que acreditam que a incerteza criada pelo referendo sobre a independência não se dissipará no curto ou médio prazo. Ainda assim, o organismo garante que nada mudará, ou seja, a sede muda de cidade mas os postos de trabalho mantêm-se na Catalunha.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Governo catalão rejeita eleições antecipadas impostas por Madrid

Novo naufrágio perto de Tenerife faz pelo menos 5 mortos. 68 migrantes foram resgatados com vida

Felipe VI de Espanha celebra dez anos de reinado