Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Novo sistema de controlo das fronteiras externas da União

Novo sistema de controlo das fronteiras externas da União
Tamanho do texto Aa Aa

O Parlamento Europeu aprovou esta quarta-feira o novo sistema de entra e saída de cidadãos de países terceiros no território da União Europeia.

As novas normas visam acelerar e reforçar os procedimentos de controlo nas fronteiras externas, como refere o comissário, para os Assuntos Internos, Cidadania e Migrações, Dimitris Avramopoulos:

“Os objetivos gerais são melhorar a gestão das fronteiras externas, prevenir a migração irregular e facilitar a gestão dos fluxos migratórios”.

Para o realator do projeto, o deputado conservador espanhol, Agustín Diaz Consuegra, este sistema vai permitir detetar melhor os criminosos com múltiplas identidades falsas, como o terrorista que atacou no mercado de Natal, em Berlim.

Mas para a eurodeputada Angelika Mlinar, do grupo ALDE, esta lei vai ter um grande impacto nos direitos fundamentais dos viajantes de países terceiros, sobretudo no que respeita ao armazenamento de dados pessoais.

O novo dispositivo deverá assentar numa enorme base de dados e registar o nome, o tipo de documento de viagem, os dados biométricos – uma combinação de quatro impressões digitais e da imagem facial -, assim como a data e o local de entrada e de saída dos viajantes externos à União.

Para já terá que ser aprovado por todos os Estados membros e a sua entrada em funcionamento está prevista para 2020.