Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Mourinho enfrenta justiça espanhola

Mourinho enfrenta justiça espanhola
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O técnico português José Mourinho foi ouvido, sexta-feira, no tribunal de Pozuelo de Alarcón, arredores de Madrid, por suspeitas de ter burlado o fisco espanhol em 3,3 milhões de euros em 2011 e 1012, quando treinava o Real Madrid.

À saída do tribunal, aos jornalistas, Mourinho declarou que saiu de Espanha, em 2013, “com a informação e a convicção que a situação tributária estava perfeitamente legal.”

O atual treinador do Manchester United, apresentou as declarações fiscais de 2011 e 2012 em Espanha, mas sem incluir as receitas obtidas com a cedência dos direitos de imagem a empresas com sede em paraísos fiscais.

Em julho de 2015, Mourinho reconheceu a falta da declaração de direitos de imagem e aceitou pagar uma coima de 1,14 milhões de euros.

A queixa foi apresentada em junho passado pelo Ministério Público espanhol, que calcula os montantes em falta em 3.304.670 euros, dos quais 1.611.537 relativos a 2011 e 1.693.133 referentes a 2012.

Quando foi apresentada a queixa, em junho, a Gestifute, empresa do agente Jorge Mendes, que representa a Mourinho, assegurou que o técnico português tinha “regularizado” a situação com o fisco espanhol. A Gestifute informou que Mourinho tinha pago mais de 26 milhões de euros em impostos em três anos.

Mourinho orientou o Real Madrid entre 2010 e 2013.