Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Bielorrússia acusa Ucrânia de espionagem

Bielorrússia acusa Ucrânia de espionagem
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os serviços secretos da Bielorrússia afirmaram, esta segunda-feira, ter descoberto uma rede de espionagem, que trabalhava para o ministério da Defesa da Ucrânia, a partir de Minsk e com cidadãos do país, e que era liderada por um correspondente da rádio ucraniana. Pavlo Sharoyko foi preso em outubro e acusado de ser funcionário dos serviços secretos ucranianos. A sua mulher nega as acusações e diz que a detenção tem a ver com o seu trabalho:

“Recentemente, ele fez uma história sobre os exercícios conjuntos entre Rússia e Bielorrússia, os “Zapad-2017”, ele viajou até lá, visitou campos militares, fez diretos a partir desse local, entrevistou especialistas e jornalistas”, adiantou Elena Sharoyko.

Na sequência deste caso, um assessor da embaixada ucraniana, em Minsk, Ihor Skvortsov, foi declarado persona non-grata. Já as autoridades da Ucrânia negam as acusações.

O caso poderia pressionar ainda mais as relações entre Minsk e Kiev que foram testadas no início deste ano, quando a Bielorrússia organizou exercícios militares conjuntos em grande escala com a Rússia no território bielorrusso.