Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Granadas, estudantes e protestos aguardavam Macron no Burkina Faso

Granadas, estudantes e protestos aguardavam Macron no Burkina Faso
Tamanho do texto Aa Aa

Com mais pompa e circunstância - talvez também para tentar minimizar o ataque à granada contra soldados franceses, que deixou três feridos. Foi isto que antecedeu a chegada de Emmanuel Macron ao Burkina Faso. Depois à espera estavam mais de 8 centenas de estudantes da Universidade de Ouagadougou, que ouviram falar de origens.

"Eu pertenço a uma geração que não vem a África dizer o que deve ser feito, quais são as regras de um Estado de direito. Em vez disso, vimos motivar aquelas e aqueles que querem assumir as rédeas, que querem espalhar a liberdade e a emancipação, tal como vocês fizeram aqui", afirmou o presidente francês.

Só que no centro da capital, o tom era bem menos harmonioso. Várias dezenas de jovens entraram em confrontos com a polícia burquinense, empunhando cartazes contra o "neocolonialismo francês".

Macron segue para a Costa do Marfim e Gana.