A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Organização do "Giro" volta atrás

Organização do "Giro" volta atrás
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A indignação do governo israelita, pela designação de Jerusalém Ocidental à primeira etapa do Giro d'Italia 2018, levou a organização a mudar o nome para apenas Jerusalém. A polémica instalou-se quarta-feira, durante a promoção da próxima volta a Itália em bicicleta, que arranca em Israel, na Cidade Santa. Nos ecrãs de apresentação da prova surgia, como ponto de partida Jerusalém Ocidental, quando para o governo de Israel, a cidade chama-se Jerusalém e é a capital indivisível do país, ainda que não reconhecida pela comunidade internacional. O executivo hebraico ameaçava retirar o apoio ao Giro, que conta com três etapas em Israel.