Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Saakashvili libertado pelos apoiantes após detenção em Kiev

Saakashvili libertado pelos apoiantes após detenção em Kiev
Tamanho do texto Aa Aa

A carrinha da polícia ucraniana que transportava o antigo presidente da Geórgia ficou bloqueada pelos seus apoiantes durante mais de uma hora. Poucos minutos mais tarde, a multidão, que havia barricado esta zona de Kiev, conseguiria libertar Mikheil Saakashvili do veículo.

É o mais recente capítulo do atribulado regresso a este país do homem que, horas antes, se refugiava no telhado do seu prédio para falar à população.

"Dirijo-me aos habitantes de Kiev. Não deixem reinar o caos sem lei. Travem o caminho de Poroshenko e do seu gangue. A Ucrânia enfrenta uma ameaça muito concreta. Esta gente usurpou o poder", declarou.

As autoridades ucranianas arrastaram Saakashvili do telhado, depois de efetuarem buscas na sua residência. A Procuradoria-geral acusa-o de "associação criminosa".

Mais: o ex-aliado político de atual chefe de Estado, Petro Poroshenko, é considerado suspeito de receber financiamentos do antigo presidente ucraniano Viktor Yanukovich, deposto em 2014, para "tomar o poder pela força".

Saakashvili afirma ter regressado à Ucrânia para lutar contra a "ditadura de oligarcas" que governa o país. Tornou-se num apátrida depois de a Geórgia e a Ucrânia lhe terem retirado a nacionalidade.