EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Trump em silêncio com críticas à mudança de embaixada em Israel

Trump em silêncio com críticas à mudança de embaixada em Israel
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente norte-americano compareceu em público para proclamar o dia de memória de Pearl Harbor, mas não se pronunciou sobre a decisão de mudar a embaixada norte-americana em Israel para Jerusalém.

PUBLICIDADE

Donald Trump evitou comentar a polémica em torno da decisão de mudar a embaixada dos Estados Unidos em Israel de Telavive para Jerusalém.

Apesar do coro de críticas internacional, o presidente norte-americano apareceu esta quinta-feira em público apenas para proclamar o dia de memória de Pearl Harbour, em alusão aos 76 anos do ataque japonês à base norte-americana e que precipitou a entrada do país na II Guerra Mundial.

A defender a posição de Trump surgiu a porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, que reiterou o empenho do país no processo de paz.

"Isto é algo sobre o qual o Presidente tomou medidas, uma medida muito corajosa e ousada sobre algo que os deputados do Congresso dos Estados Unidos já tinham votado várias vezes", começou por dizer, acrescentando: "Continuamos com o compromisso de sempre no processo de paz, queremos continuar avançando nessas conversações e, com esperança, o objetivo final, que penso ser de todas as partes, é chegar a um acordo de paz. É algo em que os EUA estão muito empenhados."

O anúncio da mudança da embaixada em Israel está agora no topo da agenda política nos Estados Unidos, deixando para segundo plano outras polémicas internas, como a investigação da alegada ingerência russa nas eleições presidenciais de 2016 ou as acusações de assédio sexual envolvendo políticos norte-americanos, como Roy Moore (Partido Republicano) ou Al Franken (Partido Democrata).

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Contra-ataque" mundial às declarações de Trump sobre Jerusalém

Decisão de Trump provoca reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU

Mundo árabe protesta contra reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel