Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Violência já chegou às ruas de Belém

Violência já chegou às ruas de Belém
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump apresentou a sua decisão de reconhecer Jerusalém como capital de Israel como um passo decisivo rumo à paz na região mas o resultado arrisca ser exatamente o oposto do pretendido. As ruas de Belém foram palco dos primeiros confrontos entre palestinianos e as forças militares israelitas e o cenário é desolador um pouco por todo o território da Cisjordânia.

As escolas e lojas encontram-se fechadas devido à greve geral de protesto contra o anúncio do presidente dos Estados Unidos mas também devido ao medo do escalar de violência.

Cristãos e muçulmanos da Palestina estão mais unidos que nunca contra o inimigo comum, que desta vez dá pelo nome de Donald Trump. Para o líder norte-americano, a sua polémica decisão teve por objetivo romper com as fórmulas gastas e ineficazes do passado e a verdade é que em Jerusalém, nada será como antes.