A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Violência já chegou às ruas de Belém

Violência já chegou às ruas de Belém
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump apresentou a sua decisão de reconhecer Jerusalém como capital de Israel como um passo decisivo rumo à paz na região mas o resultado arrisca ser exatamente o oposto do pretendido. As ruas de Belém foram palco dos primeiros confrontos entre palestinianos e as forças militares israelitas e o cenário é desolador um pouco por todo o território da Cisjordânia.

As escolas e lojas encontram-se fechadas devido à greve geral de protesto contra o anúncio do presidente dos Estados Unidos mas também devido ao medo do escalar de violência.

Cristãos e muçulmanos da Palestina estão mais unidos que nunca contra o inimigo comum, que desta vez dá pelo nome de Donald Trump. Para o líder norte-americano, a sua polémica decisão teve por objetivo romper com as fórmulas gastas e ineficazes do passado e a verdade é que em Jerusalém, nada será como antes.