Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

"Breves de Bruxelas": a pressão israelita junto da diplomacia europeia

"Breves de Bruxelas": a pressão israelita junto da diplomacia europeia
Tamanho do texto Aa Aa

Há mais de duas décadas que um primeiro-ministro israelita não era recebido por uma assembleia de chefes da diplomacia dos países da União Europeia.

Mas Benjamin Netanyahu sentia-se, esta segunda-feira, em Bruxelas, mais otimista para dizer que esperava que a maior parte dos países reconhecesse, em breve, Jerusalém como a capital de Israel.

Neste programa que passa em revista a atualidade diária está em destaque a “ofensiva” diplomática do primeiro-ministro israelita para convencer o bloco europeu a mudar a tradicional defesa da solução de dois Estados soberanos que dividem Jerusalém como capital.

O analista político Marc Pierini, do centro de estudos Carnegie Europe, argumentou junto da Euronews que “a posição isarelita atual é dizer aos europeus que devem despertar e encarar o facto de que realidade é hoje diferente e que se deve assumir outro caminho”.