Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Mundial de Clubes: Ali Khaseif parou Ronaldo enquanto pôde mas Real vence

Ronaldo não conseguiu marcar a Ali Khaseif, mas marcou a Al Senaani
Ronaldo não conseguiu marcar a Ali Khaseif, mas marcou a Al Senaani -
Direitos de autor
REUTERS/Amr Abdallah Dalsh
Tamanho do texto Aa Aa

O Real Madrid vai defrontar o Grémio de Porto Alegre, na final do Mundial de clubes, mas não foi fácil para os espanhóis ultrapassarem o Al Jazira nas meias-finais. Em especial por causa de Ali Khaseif.

Ali Khaseif foi fantástico!

Gareth Bale Jogador do Real Madrid

O guarda-redes do clube dos Emirados esteve intransponível enquanto esteve em campo. Que o digam Cristiano Ronaldo, contra quem ali Khaseif fez duas defesas quase impossíveis; e Lukas Modric, que também viu um remate defendido pelo "keeper" a meias com o poste.

Antes, já um golo de Casemiro tinha sido invalidado pelo video árbitro, o português Artur Soares Dias, por suposto fora de jogo de Karim Benzema.

A surpresa aconteceu à beira do intervalo. A culminar um contra-ataque, o brasileiro Romarinho, ex-Corinthians, bateu Keylor Navas e abriu o marcador para o Al Jazira.

Já na segunda parte, o video árbitro também invalidou um golo ao clube árabe, num fora de jogo de Boussoufa, de novo a culminar um rápido contra-ataque.

O jogador do Al Jazira não teve a maturidade de se manter atrás da linha da bola para receber a assistência de Ali Mabkhout.

Aos 51 minutos, o guarda-redes do Al Jazira teve de ser substituído, por lesão.

Entrou Khaled Al-Sanani e, apenas dois minutos depois, Cristiano Ronaldo empatou e tornou-se no melhor marcador da história do Mundial de Clubes (mais um recorde para o português).

Gareth Bale substituiu Karim Benzema a dez minutos do final e, assim que entrou, o galês marcou.

Ronaldo e Bale acabaram por decidir a meia-final a favor do Real Madrid, mas terá sido a saída precoce do guarda-redes Ali Khaseif a permitir a reviravolta dos campeões da Europa.

Lukas modric foi eleito o melhor jogador de uma partida dominada pelos espanhóis, mas que esteve perto de acabar em surpresa.

Na outra meia-final, o Grémio de Porto Alegre venceu na véspera o Pachuca, do México, por 1-0.

A final do Mundial de Clubes entre espanhóis e brasileiros joga-se no sábado, de novo no Estádio Cidade do Desporto Zayed, em Abu Dhabi.