Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Dois palestinianos morreram em confrontos com polícia israelita

Dois palestinianos morreram em confrontos com polícia israelita
Tamanho do texto Aa Aa

O rastilho foi lançado por Donald Trump e os conflitos rapidamente rebentaram pelas ruas.

Já se perdeu a conta ao número de vítimas causadas pelos confrontos pós declaração do presidente dos Estados Unidos da América, agora soma-se a morte de mais dois palestinianos, os quais morreram depois soldados israelitas abrirem fogo sobre um grupo de 60 palestinianos. 

Trump assumiu Jerusalém como capital de Israel, esperou que o resto do mundo fizesse o mesmo, o que não aconteceu.

Na quinta-feira passada, as Nações Unidas votaram sobre o tema. Resultado: 128 países contra um. Os Estados Unidos ficaram sozinhos na decisão que tem levado palestinianos e israelitas às ruas. 

Os protestos acontencem um pouco por todo o mundo mas é na fronteira de Gaza com Israel que os confrontos são mais intensos.

Em Jerusalém, em pleno dia de oração, a cidade aparenta estar calma, mas nem por isso silenciosa. 

Centenas de manifestantes palestinianos decidiram levantar vozes de agradecimento ao presidente turco, o qual marcou posição contra as decisões de Donald Trump.

Mesmo a dias das celebrações do Natal, os conflitos entre israelitas e palestinianos não parecem terminar.