Última hora

Última hora

Fogo provoca tragédia num aniversário em Mumbai

Em leitura:

Fogo provoca tragédia num aniversário em Mumbai

Fogo propagou-se rápido e fez mais de uma dezena de vítimas
@ Copyright :
Poonam Burde/via REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 14 pessoas, a maioria mulheres a rondar os 20 anos de idade, morreram vítimas de um incêndio num restaurante do complexo comercial de Kamala Millas, em Mumbai (antiga Bombaím), a capital financeira da Índia.

Pelo menos 35 pessoas foram resgatadas com vida do local, informaram as autoridades.

O fogo atingiu o restaurante "1-Above", terá começado pela meia noite e meia local, eram ainda 19h00 de quinta-feira em Lisboa.

As chamas propagaram-se rapidamente. O restaurante não tinha extintores de incêndio nem saídas de emergência. A cobertura era de material inflamável e terá contribuído para a rápida propoagação das chamas.

A maioria das vítimas mortais estavam numa festa de aniversário no terraço do restaurante.

"Quase todas morreram por asfixia. Nenhuma morreu devido às chamas, mas sim por causa do fumo. Uma correta evacuação do local poderia ter evitado isto", referiu à agência ANI Harish Pathak, chefe do departamento forense  do hospital KEM (King Edward Memorial), um dos quatro que recebeu vítimas.

Próximo do "1-Above", no complexo Kamala Mills, está o "Mojo Bistro", que também foi atingido pelo fogo.

"Estamos extremamente tristes com o incidente. O Mojo tem em dias todas as normas, os certificados, e os procedimentos de segurança. A equipa foi bem preparada em exercícios de incêndio e os nosso empregados foram capazes de sair e fazer sair todos os nossos clientes em segurança sem registo de feridos", referiu em comunicado o "Mojo Bistro."

Entre os mortos está a aniversariante. Khushboo Mehta celebrava o 29.° aniversário.

Investigação em curso

As causas do incêndio estão a ser ainda investigadas, mas crescem as suspeitas de falhas de segurança e irregularidades na estrutura do estabelecimento.

Foi aberto um processo de suspeita de homícidio contra os donos do restaurante e, por cumplicidade, contra o gerente do estabelecimento, que teria conhecimento das irregularidades de segurança no local.