EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Tony Blair diz que é preciso repensar o Brexit

Tony Blair diz que é preciso repensar o Brexit
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ex-primeiro-ministro britânico diz que ainda não é tempo para decidir, só no final do processo se pode decidir se há, ou não, Brexit.

PUBLICIDADE

Em entrevista à euronews o ex-primeiro-ministro britânico Toni Blair afirmou que está tudo ainda em aberto no que diz respeito à saída do Reino Unido da União Europeia. O antigo chefe do executivo afirmou que durante este ano ficará a conhecer-se o acordo que o governo britânico tem para apresentar e só depois disso o país poderá repensar a questão. Blair deixa ainda avisos à União Europeia:

"Eu deixaria uma mensagem forte aos líderes europeus, eles têm de mostrar liderança nesta situação. A verdade é que a ansiedade que deu origem ao Brexit, no Reino Unido, pode ser replicada em qualquer país europeu. Nós fizemos um referendo à permanência ou saída da Europa. Mas se Brexit seguir em frente, a Europa vai ver-se diminuída enquanto entidade, vai perder uma grande economia, um jogador com peso político. A Europa vai ficar mais fraca. Mas, ao mesmo tempo, o Brexit é uma oportunidade para a Europa lidar com algumas das questões fundamentais que os nossos próprios cidadãos, por todo o continente, têm em relação ao projeto europeu. Devemos analisar essas questões e lidar com elas. Na minha opinião, se fizéssemos isso, poderíamos encontrar um caminho do qual a Grã-Bretanha faria parte, a Europa poderia reformar-se e permanecer forte e isso é o que precisamos no século 21, especialmente quando a ascensão da China vai alterar toda a geopolítica do século 20", afirmou Blair.

Em dezembro o ministro britânico para o Brexit, David Davis, admitia que o executivo não tinha feito uma avaliação formal do impacto, na economia do país, da saída do Reino Unido da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido

Unionistas terminam bloqueio: parlamento da Irlanda do Norte pode retomar atividade no fim de semana

Batalha legal contra as "prisões" temporárias de requerentes de asilo em Inglaterra