A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Tunísia vive novos confrontos depois de morte de jovem

Tunísia vive novos confrontos depois de morte de jovem
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na Tunísia, a polícia fez cerca de 200 detenções e várias dezenas de pessoas ficaram feridas, depois de uma segunda noite de confrontos contra as medidas de austeridade impostas pelo governo e subida nos preços dos produtos básicos. 

As manifestações, por vezes violentas, e confrontos com a polícia, aconteceram um pouco por todo o país. As mais quentes foram em Tebourba, a 30 quilómetros da capital Tunes, onde foi a enterrar um jovem morto nos distúrbios, na segunda-feira. A polícia nega que o tenha morto.

Os incidentes acontecem sete anos depois da queda do regime de Ben Ali, causada por uma vaga de manifesatações que acabaram por desencadear a chamada "Primavera Árabe".

No meio da confusão, houve quem tenha aproveitado para fazer ataques antissemitas. Na ilha de Djerba, onde vive a principal comunidade judia da Tunísia, uma sinagoga com 2500 anos foi atacada com dois cocktails Molotov. O ataque não fez feridos nem vítimas. Já em 2002 o templo tinha sido alvo de um ataque.