Última hora

Última hora

Punições à vista no caso do leite infantil contaminado

Em leitura:

Punições à vista no caso do leite infantil contaminado

Punições à vista no caso do leite infantil contaminado
Tamanho do texto Aa Aa

O ministro francês da Economia, Bruno Le Maire, convocou as empresas de distribuição e a direção da Lactalis, a empresa na origem do leite de bebé contaminado com salmonela. O responsável do governo anunciou a fiscalização suplementar em 2500 estabelecimentos depois dos grupos Auchan, Carrefour, leclerc e Système U terem reconhecido que comercializado produtos Lactalis apesar da proibição desde 21 de dezembro.

"A nove de dezembro o estado substitui a empresa que falhou e que, volto a frisar, é a única responsável pela qualidade e segurança dos produtos à venda. Este é um assunto sério que originou um comportamento inaceitável que tem que ser punido", alertou Le Maire.

Os grandes distribuidores pediram desculpa aos clientes por terem vendido produtos para bebé cuja venda estava proibida, entre eles caixas de leite em pó e papas à base de cereais.

Na terça-feira, os serviços de saúde pública de França identificaram 35 crianças contaminadas com a bactéria salmonela por consumo de leite ou alimentos para bebés da empresa Lactalis nos três dias anteriores ao início dos sintomas.