Última hora
This content is not available in your region

Sul da União Europeia quer mais coesão

Sul da União Europeia quer mais coesão
Tamanho do texto Aa Aa

Líderes dos sete países do sul da União Europeia, reuniram-se, esta quarta-feira, em Roma. Migração, união financeira e crescimento foram os grandes temas da quarta Cimeira que reuniu os chefes de Estado e de Governo de Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia, Chipre e Malta.

"Precisamos de uma União Europeia mais coesa, na qual as diferenças entre Norte, Sul, Oriente e Ocidente sejam reduzidas. Agora é o momento de fazê-lo," afirmou o primeiro-ministro de Itália, Paolo Gentiloni.

Por seu turno, o primeiro-ministro português, António Costa, comentou que este grupo de sete países do sul constituem um "conjunto de países que se reúnem pelas suas afinidades, não para dividir a UE, mas para ajudar a fortalecer a UE".

"Acho que todos concordamos com o fato de que precisamos fortalecer os elementos de solidariedade para proteger melhor as nossas fronteiras e avançar em direção a uma gestão comum da procura de asilo, tendo já harmonizado as regras, responder muito rapidamente às incoerências do tratado de Dublin, para proteger melhor as fronteiras e gerir melhor os fluxos (de migrantes)," considerou o Presidente de França, Emmanuel Macron.

Macron também disse que havia convergência entre os líderes para avançar em direção a uma verdadeira união financeira que permitiria um maior crescimento na Europa, mais solidariedade e uma melhor coordenação das políticas económicas europeias.

O Presidente francês comentou que, em breve, haverá também uma reunião num formato a três (Portugal, Espanha e França): "Teremos dentro de algumas semanas um encontro num outro formato, com António Costa e Mariano Rajoy sobre a questão das interligações elétricas", disse.

"Em teoria já temos um sistema comum de asilo, mas precisa de conteúdos e de uma alma, porque, de facto, o sistema é baseado na responsabilidade e solidariedade, mas, no momento, temos muita responsabilidade e pouca solidariedade ao nível europeu," considera o perito em imigração Nadan Petrovic.

A próxima cimeira dos sete países do sul da União Europeia será em Chipre, antes de março. Durante a primavera, os cidadãos europeus podem ser chamados a exprimir, através de uma consulta, quais são as suas verdadeiras prioridades.