EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Bolívia recebe Rali Dakar com protestos e manifestações

Bolívia recebe Rali Dakar com protestos e manifestações
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

As forças de segurança foram obrigadas a intervir para levantar o bloqueio de uma das avenidas de La Paz e fizeram mesmo cinco detenções.

PUBLICIDADE

Manifestações e protestos marcaram a chegada da comitiva do rali Dakar à cidade de La Paz, na Bolívia, após o fim da sexta etapa, que fez a transição do Peru para a Bolívia.

Entre os que acorreram às ruas para celebrar a chegada da prova, mais de uma centena de manifestantes bloqueou também a Avenida Montes de La Paz e obrigou à intervenção da polícia. As autoridades dispersaram os manifestantes com recurso a gás lacrimogéneo e fizeram mesmo cinco detenções.

Na origem dos protestos está a introdução do novo código penal e a presidência de Evo Morales, a quem foi pedido mais preocupação com o setor da saúde e menos com o Dakar.

O presidente boliviano assistiu à cerimónia de chegada dos pilotos em La Paz e já atribuiu a vaga de contestação a alegadas manipulações dos partidos de extrema direita.

"Ouvi em alguns meios de comunicação que existe uma revolta no país. Os grupos pequenos que sempre conspiram estão divididos, nós vivemos sempre com uma conspiração permanente, com tantas mentiras. Agora, eles estão a usar o Código Penal para mentir e mentir", declarou o líder boliviano, de origem indígena.

Sob o olhar de Evo Morales, os pilotos foram homeageados com coroas feitas de folhas de coca, o que surpreendeu os elementos da comitiva. A Bolívia é o terceiro maior produtor mundial da coca e defende os valores nutricionais e terapêuticos daquele que é também o principal ingrediente da cocaína.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sainz assume liderança do Dakar

"Transformers" e cultura andina revolucionam arquitetura na Bolívia

Navio de cruzeiro com 1500 passageiros retido em Barcelona porque 69 bolivianos têm vistos falsos