COI promete mais independência no controlo e na luta contra a dopagem

COI promete mais independência no controlo e na luta contra a dopagem
De  Lurdes Duro Pereira com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Comité Olímpico Internacional quer fazer dos Jogos Olímpicos de Inverno na Coreia do Sul um exemplo daquilo que pode ser feito na luta contra a dopagem

PUBLICIDADE

Mão pesada. É o que promete o Comité Olímpico Internacional contra a dopagem no desporto a menos de uma semana do arranque dos Jogos Olímpicos de Inverno na Coreia do Sul. Desautorizado pelo Tribunal Arbitral do Desporto na decisão de sancionar vários atletas russos, o COI apresenta agora a Associação Global das Federações Internacionais de Desporto como garante da independência no controlo antidoping, em PyeongChang.

O diretor médico e científico do COI promete, ainda, reforçar ações de controlo antidopagem dentro e fora da competição.

"Fazemos muitos testes fora da competição porque temos evidências de que são eficazes. Todos os atletas com um bom desempenho nos Jogos sabem que vão ser alvo de testes. Mas também prevemos efetuar cerca de 1000 testes durante as provas e 1400 fora das mesmas. Se a isto somarmos as amostras de sangue estamos a falar de cerca de 2500 testes" refere Richard Budgett.

O COI retirou, entretanto, a suspensão ao COB, Comité Olímpico Brasileiro imposta após a prisão do presidente, por considerar que o organismo não está implicado nas acusações que recaem sobre Carlos Nuzman. Detido em outubro, o antigo presidente do COB é suspeito dos crimes de corrupção, branqueamento de capitais e de associação criminosa.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sul-coreanos protestam contra descargas de Fukushima

Escuteiros deslocados na Coreia do Sul por causa do mau tempo

Coreia do Sul evacua acampamento de 36 mil escuteiros devido à tempestade Khanun