Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Zuma responde esta quarta-feira a ordem de demissão

Zuma responde esta quarta-feira a ordem de demissão
Direitos de autor
REUTERS/Siphiwe Sibeko
Tamanho do texto Aa Aa

O partido no poder na África do Sul diz que o presidente Jacob Zuma vai responder esta quarta-feira à ordem de demissão. O comité executivo do Congresso Nacional Africano (ANC, na sigla em inglês) pediu esta segunda-feira ao chefe de Estado, envolvido em vários escândalos de corrupção, que ponha um fim imediato ao segundo mandato, que deveria terminar em 2019.

Numa conferência em Joanesburgo, o secretário-geral do partido, Ace Magashule, afirmou que não "lhe foi dada qualquer data limite", mas disse ter "a certeza que o presidente responderá" esta quarta-feira.

Magashule também indicou que Zuma não ameaçou contestar o afastamento nos tribunais, como têm especulado os meios de comunicação locais.

Nas ruas da maior cidade sul-africana, uma residente diz que "será difícil para ele demitir-se, mas será o melhor para ele", enquanto outro afirma que "quanto mais tempo ficar, mas custará para o país, para além do que ele já custou".

Resta saber o que dirá Zuma: o presidente não tem qualquer obrigação constitucional de se submeter à decisão do partido, que poderá, nesse caso, forçá-lo a sair através de uma moção de censura no Parlamento.