Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Dili e Camberra com acordo para gás e plano para fronteira marítima

Dili e Camberra com acordo para gás e plano para fronteira marítima
Tamanho do texto Aa Aa

Timor-Leste e Austrália chegaram a acordo na questão da fronteira marítima, tendo criado um plano inicial para o desenvolvimento das plataformas de gás offshore Greater Sunrise.

A informação foi avançada peloTribunal Permanente de Arbitragem, com sede em Haia, nos Países Baixos.

O acordo permite a partilha dos lucros obtidos na plataforma de exploração de gás, que terão em conta "diferentes modelos de desenvolvimento," diz o comunicado de imprensa da CPA, a que teve acesso a Euronews.

Espera-se que seja estabelecida uma fronteira no Mar de Timor pela primeira vez desde a independência do país.

Em 2017, a Austrália concordou com a exigência de Dili, que pôs fim à divisão dos lucros do projeto de exploração em partes iguais. Ambos países se comprometeram com um prazo de 50 anos para a negociação de uma fronteira marítima permanente.

Timor poderia assim beneficar de até 80% dos lucros.

A verdade é que a Austrália queria uma fronteira que acompanhasse a plataforma continental, mas Dili insistiu numa divisão a meia distância entre as duas ilhas, numa decisão que coloca grande parte da zona a ser explorada no pela Greater Sunrise em território controlado por Timor.

Para além da Greater Sunrise, projeto de exploração conta com a presença de empresas como a ConocoPhillips, a Royal Dutch Shell e a Osaka Gas.

Estima-se que a zona conte com mais de 4 biliões de metros cúbicos de gás e que permita extrair até 226 milhões de barris, num valor estimado de mais de 35 mil milhões de euros.