Última hora

Última hora

Húngaros combatem o frio com chá quente

Em leitura:

Húngaros combatem o frio com chá quente

Húngaros combatem o frio com chá quente
Tamanho do texto Aa Aa

Chá quente para combater o frio siberiano que assola a Europa, por estes dias.

Com as temperaturas negativas, um restaurante, em Budapeste, oferece chá quente e sandes aos sem-abrigo que vivem na capital da Hungria e a todos os transeuntes que se sentem enregelados.

A iniciativa foi bem acolhida pelos húngaros e outros bares e restaurantes estão a seguir-lhe o exemplo.

"Isto não significa custos extras, embora possa significar muito se colocarmos uma cafeteira de chá quente, à porta do bar. Uma bebida quente e açucarada pode dar um pouco de conforto àqueles que estão realmente a congelar neste clima frio", assegura o empresário da restauração Dániel Bezerics.

Os meteorologistas esperam que as temperaturas comecem a subir, já na próxima semana, mas nos próximos dias vão permanecer perigosamente baixas.

"Podemos dizer que estas temperaturas são incomuns e fora de época. Na nossa região, espera-se que o dia mais frio deste inverno seja esta quinta-feira, dia 1 e março", informa o meteorologista András Mesterházy.

De Estocolmo a Roma, de Moscovo a Lisboa. Esta vaga gelada siberiana colocou os europeus a enfrentar temperaturas negativas.

Em Portugal, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou o território sob aviso amarelo, elevando-se para laranja em alguns distritos do interior do país.