Última hora

Última hora

Quinta-feira de greves contra Emmanuel Macron

Em leitura:

Quinta-feira de greves contra Emmanuel Macron

Quinta-feira de greves contra Emmanuel Macron
Tamanho do texto Aa Aa

França paralisada por causa da greve dos funcionários públicos. Esta quinta-feira, milhares de pessoas saíram às ruas contra as reformas propostas pelo presidente Emmanuel Macron.

Um dos setores mais afetado é o dos transportes e, em Paris, os sindicatos confirmam a grande adesão à greve.

Tristan Brohan, um dos maquinistas que aderiu à greve, alerta para a crescente falta de condições no trabalho.

“As linhas, a forma como os comboios estão organizadas, a falta de equipamento e a falta de pessoal. Há situações que se tornaram banais no nosso dia a dia, que afetam os passageiros e que fazem com que o sistema deixe de funcionar”

Esta vaga de protestos é o primeiro grande teste ao presidente francês.

Um das medidas mais contestadas, incluída nas reformas laborais de Emmanuel Macron, é o plano de extinção de 120 mil postos de trabalho na função pública.

No alvo dos protestos está também a reforma da empresa pública francesa de caminhos-de-ferro, que acaba com a garantia de emprego vitalício aos trabalhadores ferroviários.

Esta sexta-feira, será a vez dos trabalhadores da Air France fazerem greve. Pilotos, comissários de bordo e pessoal de terra exigem o aumento dos salários.