Última hora

Última hora

Utilizadores lançam campanha contra o Facebook

Em leitura:

Utilizadores lançam campanha contra o Facebook

Utilizadores lançam campanha contra a rede Facebook
Tamanho do texto Aa Aa

As revelações recentes que dão conta de falhas de segurança na plataforma social Facebook já estão a ter efeitos.

"Todos os escândalos anteriores relacionados com o Facebook vieram reforçar as minhas suspeitas"

Lea Bloemeke Alemanha

Utilizadores das redes sociais lançaram uma campanha, #DeleteFacebook, que apela à eliminação das contas abrindo ainda a porta a procedimentos judiciais.

A campanha já conta com a participação do co-fundador da aplicação Whatsapp, Brian Acton.

Num café em Berlim já há quem esteja a considerar desativar as contas pessoais. No entanto, cancelar a inscrição não é tão fácil quanto parece.

"Estou um bocado preocupado com o que o Facebook está a fazer com os meus dados, claro. Depois do que li na imprensa, isto reforçou os meus receios. Ao mesmo tempo, não estou assim tão surpreendido que este tipo de coisa aconteça porque no fundo trata-se de dar muita informação valiosa a uma entidade que a utiliza para obter lucros", afirma Jacopo Gottlieb, um italiano originário de Génova.

Para os jovens, a ideia de viver sem o Facebook ganhou uma nova força.

"Pessoalmente quase não utilizo o Facebook porque sou mais ativa noutras redes sociais. Todos os escândalos anteriores relacionados com o Facebook vieram reforçar as minhas suspeitas", adianta Lea Bloemeke, uma jovem alemã.

As recentes revelações vieram chamar a atenção para a necessidade de proteger os dados individuais.

"Po exemplo, estar aqui, neste café, utilizando wi-fi significa que os meus dados podem ser registados e depois vendidos" afirma Thomas Helbig.

Noes Estados Unidos, uma residente do estado de Maryland, Lauren Price, apresentou no tribunal uma queixa coletiva contra a plataforma Facebook, o primeiro processo judicial do género que acusa a rede social de não proteger os dados dos seus utilizadores.

João Ferreira