Última hora

Última hora

"Estamos a trabalhar contra as milícias"

Em leitura:

"Estamos a trabalhar contra as milícias"

"Estamos a trabalhar contra as milícias"
Tamanho do texto Aa Aa

O Iémen é palco da pior crise humana no mundo.

De acordo com a Organização das Nações Unidas, três anos de conflito devastaram por completo aquele que é considerado como o mais pobre país do Mundo Árabe.

A euronews entrevista, em exclusivo, o general saudita Ahmad Asiri.

O antigo porta-voz da Coligação Árabe assegurou que Riade procura uma solução política para o conflito no Iémen.

Anelise Borges: Quer que as fações iemenitas se sentem à mesa das negociações... Mas se há aviões, no céu, a bombardear pessoas... Como é que podem chegar à mesa das negociações?

Ahmad Asiri:"Creio que não percebeu a explicação. Não há jatos a voar e a bombardear pessoas. O que estamos a fazer no Iémen: estamos a trabalhar contra as milícias. São as mesmas normas com que trabalhámos com coligação internacional contra o Daesh. Nós não podemos desistir. Se desistirmos, acabaremos com o Hezbollah no Iémen."

As Nações Unidas estimam que, desde o início do conflito em 2015, mais de 10 mil pessoas morreram e 3 milhões de pessoas foram forçadas a sair de suas casas.

Segundo Asiri, "esse número não é exato. Não creio que esse número tenha sido bem verificado pela ONU pois a ONU não está no terreno".

Caso seja encontrada uma solução política para o Iémen, o país tem ainda outros desafios a ultrapassar: reconstruir uma nação, que está reduzida a ruínas e colocar fim à crise humana provocada pela fome severa e pelas doenças.

Pode assistir à entrevista completa em "The Global Conversation".