Última hora

Última hora

Eslovacos exigem verdade sobre o homicídio de Jan Kuciak

Em leitura:

Eslovacos exigem verdade sobre o homicídio de Jan Kuciak

Eslovacos exigem verdade sobre o homicídio de Jan Kuciak
Tamanho do texto Aa Aa

Em nome da verdade, milhares de eslovacos saíram à rua nas principais cidades do país para exigir o esclarecimento do homicídio do jornalista Jan Kuciak e da namorada Martina Kusnirova.

A investigação do caso, que remonta a fevereiro, continua sem deduzir suspeitos ou acusações, pelo que o povo pede agora a saída do chefe da polícia, Tibor Gaspar.

Entre as últimas investigações de Kuciak está a ligação entre o governo e a maior empresa de segurança privada eslovaca, com a qual o chefe da polícia teria laços. No entanto, Gaspar negou qualquer irregularidade.

"Exigimos uma investigação independente do assassinato de Jan Kuciak e Martina Kusnirova. E uma investigação independente a todos os casos em que Jan trabalhou com a participação de uma equipa internacional", afirmou Juraj Seliga, um dos organizadores dos protestos.

Kuciak, de 27 anos, era conhecido pelas reportagens de investigação sobre corrupção entre empresários e políticos. A sua morte gerou a indignação nacional e as maiores manifestações desde a queda do comunismo, em 1989.

A pressão pública custou mesmo o lugar ao primeiro ministro, Robert Fico, mas sem sacrificar a continuidade do partido Smer no poder.