Última hora

Última hora

Vojislav Šešelj quer recorrer de sentença e diz que cometeria mesmos crimes

Em leitura:

Vojislav Šešelj quer recorrer de sentença e diz que cometeria mesmos crimes

Vojislav Šešelj quer recorrer de sentença e diz que cometeria mesmos crimes
Tamanho do texto Aa Aa

O ultranacionalista sérvio Vojislav Šešelj anunciou que vai recorrer da sentença de dez anos de prisão e que voltaria a cometer os crimes de que é acusado.

Šešelj foi condenado esta quarta-feira em Haia por um tribunal da ONU por crimes contra a Humanidade durante os conflitos nos Balcãs, dos quais se diz "orgulhoso."

Foi o Mecanismo para os Tribunais Penais Internacionais (MICT) que emitiu a decisão. A estrutura judicial substituiu o Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia, que exerceu a atividade entre 2003 e o final de 2017, data em que foi extinto.

Em 2016, Šešelj tinha sido absolvido em primeira instância. Apesar da condenação agora conhecida não vai voltar à prisão porque cumpriu a pena no período em que esteve detido de 2003 a 2014, ano de libertação por razões de saúde.

Vojislav Šešelj continua a liderar o Partido Radical Sérvio. Em 2016, a formação conseguiu obter 22 dos 250 assentos de deputados no Parlamento.