Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Domingo sangrento no Afeganistão

Atentado em Cabul fez mais de 30 mortos e mais de 50 feridos
Atentado em Cabul fez mais de 30 mortos e mais de 50 feridos -
Direitos de autor
REUTERS/Omar Sobhani
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 57 pessoas morreram e cerca de 120 ficaram feridas este domingo de manhã, em Cabul, capital do Afeganistão, após um bombista suicida ter-se feito explodir à porta de um centro de registo eleitoral.

O balanço de vítimas foi confirmado pelo Ministério da Saúde afegão. O porta-voz do organismo disse á agência Pajhwok Afghan News que entre os mortos há pelo menos 21 mulheres e cinco crianças, e nos feridos foram identificadas 47 mulheres e 16 crianças.

A maioria das vítimas deste atentado em Cabul, já reivindicado pelo grupo terrorista autoproclamado Estado Islâmico ("daesh"/ ISIL), aguardavam no local para receberem os cartões de eleitor.

O processo de recenseamento é tido como muito importante para a credibilidade do presidente Ashraf Ghani e para as eleições legislativas programadas para outubro no Afeganistão, para as quais é preciso registar cerca de 10 milhões de eleitores.

O chefe de Estado condenou o ataque numa declaração partilhada pelas redes sociais.

"Desejo que a misericórdia de Deus a todos os mártires e uma rápida recuperação para os feridos. Envio as mais sentidas condolências às famílias das vítimas. Já instruí importantes instituições para disponibilizarem apoio e cuidados a quem foi afetado", lê-se no twitter oficial de Ashraf Ghani.

Os aliados internacionais do Afeganistão pressionaram o presidente afegão para realizar as eleições legislativas ainda este ano, antes das presidenciais previstas para 2019.

A explosão foi espoletada por um bomista suicida que se aproximou a pé do centro de recenseamento e ali detonou os explosivos que transportava.

Mais a norte no país, houve outro ataque também próximo a um centro de registo eleitoral na cidade de Pul-i Khumri.

Uma explosão à beira de uma estrada atingiu uma viatura, matou seis membros de uma família e feriu outros três. Não há qualquer indicação de que as duas explosões, esta a norte e a de Cabul, estejam relacionadas.

Mais de 7000 centros de recenseamento foram instalados pelo Afeganistão para permitir o registo dos cerca de 10 milhões eleitores existentes no país.

O processo tem sido prejudicado por diversos problemas técnicos e estruturais, agora também por atentados.

O atentado de Cabul reforçou as críticas dos habitantes à alegada falta de investimento do Governo na segurança da capital.

TOLONews
Programa das eleições legislativas no AfeganistãoTOLONews