Última hora

Última hora

Suspeito dos atentados de Paris conhece sentença do tiroteio em Bruxelas

Em leitura:

Suspeito dos atentados de Paris conhece sentença do tiroteio em Bruxelas

Captura em 2016 do principal suspeito dos atentados de Paris de 2015
Tamanho do texto Aa Aa

O principal suspeito pelos atentados de Paris cometidos em novembro de 2015, nos quais morreram mais de 130 pessoas, conhece esta segunda-feira a sentença num outro processo em que foi julgado na Bélgica ao lado de um suposto cúmplice, o tunisino Sofien Ayari.

Salah Abdeslam está detido em França e não irá comparecer no tribunal em Bruxelas, onde culmina agora o julgamento pelo titoteio em que o presumível terrorista de Paris terá estado envolvido com a polícia, em março de 2016, dias antes da sua captura na capital belga.

Três polícias resultaram feridos dessa troca de tiros.

Abdeslam e Ayari arriscam cada um 20 anos de prisão nesta sentença a ser proferida na Bélgica, sob acusação de tentativa de assassinato contra elementos das forças de segurança durante uma operação de busca num apartamento de Bruxelas.

Os advogados de ambos os réus refutam a acusação de tentativa de assassinato, alegando que os clientes apenas recorreram às armas para conseguir fugir à polícia.

Os advogados argumentam que a única pessoa a disparar contra os polícias teria sido Mohamed Belkaïd, que acabou por ser morto pelas forças especiais, e garantem não haver quaisquer provas a incriminar Salah Abdeslam e Sofien Ayari.

Num interrogatório conduzido pelos juízes belgas no passado dia 05 de fevereiro, Abdeslam, um cidadão belga nascido em França, declarou não reconhecer a autoridade do tribunal e disse respeitar apenas a vontade de Alá.