Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

GAIA oferece nova cartografia da Via Láctea

GAIA oferece nova cartografia da Via Láctea
Tamanho do texto Aa Aa

"Um fogo de artifício" de novos dados acerca da nossa galáxia: foi desta forma que foi descrita a informação proveniente do satélite GAIA da Agência Espacial Europeia, que permitiu cartografar em três dimensões cerca de 1700 milhões de estrelas, oferecendo o mais detalhado mapa de sempre da Via Láctea.

O novo catálogo de dados do satélite foi apresentado por ocasião da feira aeronáutica ILA, nos arredores de Berlim.

Jeremy Wilks, euronews: "Para os cientistas no Observatório de Paris e noutros pontos da Europa que trabalham nos dados do GAIA, chegou a altura de reescrever livros, tal é a importância desta missão. Dispõem agora de dados extremamente precisos de milhões de estrelas em torno da Via Láctea, o que lhes dá a possibilidade de revêr a história da nossa galáxia e, também, projetá-la para o futuro. Vão trabalhar com estes dados durante décadas."

O astrónomo François Mignard foi um dos fundadores da missão GAIA e explica em que medida os dados agora divulgados mudam a forma de olhar para as estrelas:

"Podemos resumi-lo com três objetivos: quantidade, qualidade e variedade. Quantidade é simplesmente o número de objetos que o GAIA foi capaz de medir, mil e setecentos milhões. Foi algo nunca feito antes. Variedade: temos a imagem com profundidade, a imagem no céu e a distância, o parâmetro mais difícil para os astrónomos, que faz com que o GAIA seja excecional, marcando um verdadeiro ponto de viragem na astronomia da Via Láctea e, provavelmente, no conhecimento do Universo."

Lançado no fim de 2013, o satélite, que observa as fontes luminosas da nossa galáxia, está posicionado a um milhão e quinhentos mil quilómetros da Terra.

E a missão GAIA ainda não disse a última palavra: nos próximos quatro anos esperam-se novas divulgações de dados provenientes do telescópio espacial, com expetativas de mais informações acerca d objetos como os asteróides do nosso sistema solar, bem como outros conhecimentos aprofundados acerca da galáxia.