Procuradoria Federal insiste na investigação a Temer

Procuradoria Federal insiste na investigação a Temer
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Procuradoria Federal brasileira quer mais tempo, e pediu-o ao Supremo Tribunal, para investigar Michel Temer e familiares.

PUBLICIDADE

A Procuradoria Federal brasileira pediu, ao Supremo Tribunal, mais 60 dias para investigar Michel Temer e familiares no âmbito da Operação Skala. Trata-se de mais um dos processos saído da Lava Jato e parte dos depoimentos de Joesley Batista e Ricardo Saud no âmbito da referida operação, a maior, anticorrupção, alguma vez conduzida, no Brasil. 

O inquérito investiga o alegado recebimento de subornos, por membros do governo de Temer, pagos por empresas do setor portuário e o próprio chefe de Estado por, supostamente, ter assinado um decreto que aumentava as concessões portuárias de 25 para 35 anos, com possibilidade de chegar aos 70. Michel Temer terá, alegadamente, recebido, através do Coronel João Baptista de Lima Filho, que esteve aliás detido, cerca de 470 mil euros, dois milhões de reais, nesta operação. Dinheiro que, a Procuradora Federal tenta provar que foi utilizada em transações imobiliárias em nome de familiares do presidente, entre eles a sua mulher e filho, como forma de branquear capitais. 

Foram várias as pessoas próximas de Temer detidas para averiguações, entretanto, libertadas por Luís Roberto Barroso o mesmo ministro do Supremo Tribunal Federal que autorizou a investigação.

Editor de vídeo • Nara Madeira

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Europol identificou as 821 redes criminosas mais perigosas da Europa

Novo inimigo político de Orbán divulga alegadas provas de corrupção

Rubiales investigado sobre contratos da Supertaça na Arábia Saudita