Última hora

Última hora

Arménios à espera da mudança

Em leitura:

Arménios à espera da mudança

Arménios à espera da mudança
Tamanho do texto Aa Aa

A oposição arménia decidiu fazer uma pausa de dois dias nas manifestações na capital do país, Ierevan, após duas semanas de contínuos protestos.

Num discurso na cidade de Gyumri, Nikol Pashinyan, que quer ser o próximo primeiro-ministro da Arménia, avisou, já, que o seu partido não irá apoiar qualquer candidato do Partido Republicano na eleição no Parlamento, no dia 1 de maio.

«Gostamos de Nikol Pashinyan porque ele pensa livremente. Estamos esperançosos, sentimos que ele pode resolver a atual crise. Este homem pode trazer uma revolução para a Arménia e tornar-se num primeiro-ministro honrado», afirma um empresário arménio.

Um estudante conta que «esta é uma luta, uma luta pacífica contra o nosso regime, uma espécie de regime. Esta é uma luta não contra uma pessoa específica, contra o nosso ex-presidente Serzh Sark syan. Esta é uma luta contra o sistema, que destruiu a nossa sociedade e a nossa economia»

Em Gyumri, o jornalista Apostolos Staikos conta que «dentro e fora da Arménia, muitos acreditavam que a renúncia de Serzh Sarksyan iria pôr fim às manifestações em massa. No entanto, muitos cidadãos permanecem nas ruas, exigem mudanças políticas e esperam que a sua luta modele o futuro do seu país»