Última hora

Última hora

O duplo 6-4 e um "topless" de João Sousa para a história de Portugal

Em leitura:

O duplo 6-4 e um "topless" de João Sousa para a história de Portugal

João Sousa venceu o americano Frances Tiafoe na final
@ Copyright :
Geoff Burke-USA TODAY Sports via REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

João Sousa tornou-se domingo no primeiro português a vencer o Estoril Open, o torneio do ATP que há 29 anos acontece em Portugal, e esta segunda-feira regressou ao top-50 dos melhores do mundo.

Número 68 do mundo quando entrou para final do tornio português, o vimaranense, de 29 anos, levou de vencida a promessa americana Frances Tiafoe, de 20 anos, com um duplo 6-4

Quase pareceu uma ironia o triunfo de Sousa pelo facto do rival ser então o número 64 do ranking ATP.

Foi o terceiro título profissional da carreira de João Sousa depois de ter conquistado o Open de Valência em 2015 e o de Kuala Lumpur em 2013.

"Não há palavras para descrever a emoção. Foi um sonho tornado realidade. Sempre quis vencer aqui em Portugal. É incrível todo o esforço, durante tantos anos... Queria agradecer à minha família e à minha equipa técnica. Estiveram sempre ao meu lado, nos bons e maus momentos, e sempre acreditaram em mim. Como é um dia especial, quero dedicar esta vitória à minha mãe. É uma vitória de todos nós, de todos os portugueses, de todos os que aqui estiveram. Obrigado pelo apoio e pelo carinho", concluiu o português no centro do "court" de ténis.

João Sousa precisou de uma 01:20 hora para derrotar o americano, naquela que foi a 10.a final da carreira do português.

Até à final, o agora campeão do Estoril eliminou russo Daniil Medvedev (número 50 do ranking ATP/ 7-6 e 7-5), o compatriota Pedro Sousa (#143 ATP/ 4-6, 7-6 e 7-5), o britânico Kyle Edmund (#23 ATP/ 6-3, 1-6 e 6-0) e, nas meias finais, o grego Stefanos Tsitsipas (#44 ATP/ 6-4, 1-6 e 7-6).

O triunfo para a história de Portugal no Estoril Open deu uma "alegria enorme" ao ministro português da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

"Tem impacto imediato, mas também a médio e longo prazo, naturalmente, e isso é de saudar. O ténis é um desporto importante, um desporto olímpico, e que economicamente também tem um valor acrescentado para Portugal. Nesse sentido, este torneio e os nossos grandes campeões vêm demonstrar que temos de continuar a apostar no ténis", assumiu o ministro, citado pela Agência Lusa.

Para o secetário de Estado da Juventude e Desporto, o feito de Sousa "é absolutamente extraordinário."

"Oito anos depois da final do Frederico Gil, isto era algo que o João Sousa, de facto, merecia. É o nosso mnelhor tenista de todos os tempos. Foi uma semana fantástica, sentiu-se muito o apoio. Parabéns ao João, a todos os técnicos que com ele trabalham, à sua dedicação por esta carreira já longa. É mais do que merecido", afirmou João Paulo Rebelo, que espera ver agora o vimarenense a conquistar também torneios ATP 500 ou até 1000.

Ainda no Clube de Ténis do Estoril, em Cascais, Sousa recebeu no balneário uma visita muito especial.

O Presidente da República Portuguesa fez questão de interromper a agenda prevista e ir ao encontro do novo campeão do Estoril Open.

De acordo com o site da presidência, Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de dar os parabéns pessoalmente a João Sousa.

O encontro ficou registado numa série de fotografias publicadas na página da presidência e das quais selecionámos (em baixo) uma reveladora da boa disposição e descontração do encontro. Mas também num vídeo partilhado pela conta oficial do Estoril Open na rede social Facebook (ao lado).

Mas não foi o primeiro encontro de João Sousa com o Presidente no dia da final. "Passei primeiro a dar-lhe um abraço pelas 15:10.Pelos vistos, o abraço também ajudou um pouco. Depois, soube a meio da procissão (de Nossa Senhora da Saúde, em Lisboa) da vitória. Estou muito feliz", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa ainda no Martim Moniz, antes de voltar a Cascais.

Presidência da República Portuguesa
Marcelo Rebelo de Sousa com João Sousa e o troféuPresidência da República Portuguesa

O tenista ainda não tem confirmada a quase certa receção no Palácio de Belém, mas a Câmara Municipal de Guimares, de onde natural, já agendou para esta terça-feira uma cerimónia especial, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, com o primeiro português a vencer o Estoril Open.

Este triunfo valeu a João Sousa 250 pontos e um salto significativo de vinte lugares no ranking ATP, do lugar 68 para o 48.

Além disso, o português arrecadou ainda um prémio de quase 90 mil euros.

De recordar que a melhor posição de João Sousa no ranking mundial foi a 28.a, conquistada em maio de 2016.

Este ano está, no entanto, a correr bem ao vimaranense.

Depois de também já ter chegado às meias-finais do torneio de Maraqueche, em Marrocos, e ter entretanto derrotado dois jogadores do top-10: o então número 9 (atual 10), o belga David Goffin, em Miami; e o número 5 (agora, 3), o alemão Alexander Zverev, em Indian Wells.