EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Trump quer investigação sobre infiltrados do FBI na campanha presidencial

Trump quer investigação sobre infiltrados do FBI na campanha presidencial
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Presidente dos EUA quer saber se estas ações foram pedidas pela administração Obama. E foi no Twitter que o presidente dos Estados Unidos deixou o recado sobre este possível ato de espionagem.

PUBLICIDADE

O Presidente norte-americano exige que se investigue se o Departamento de Justiça e o FBI se infiltraram na campanha presidencial com fins políticos. Trump quer saber se estas ações foram pedidas pela administração Obama.

E foi no Twitter que o presidente dos Estados Unidos deixou o recado sobre este possível ato de espionagem. Mas não foi só Obama e o FBI que estiveram na mira de Trump.

Tambem Robert Muller, o procurador especial que lidera a investigação à alegada ingerência russa nas últimas eleições presidenciais, está agora sobre pressão.

Donald Trump pediu por uma interrupção na investigação. Trump diz que está a custar uma fortuna e não tem resultados. O ex-assessor da campanha Trump, Roger Stone, saiu em defesa do Presidente.

"Pelo menos oito dos meus atuais ou ex-associados, a maioria jovens, foram aterrorizados pelos investigadores de Mueller. Posso garantir que não encontraram qualquer prova de conluio russo," garante Stone.

Entretanto, Robert Mueller quer que esta investigação esteja terminada até ao dia 1 de setembro. A informação foi revelada por um dos advogados do presidente norte-americano que defende que há uma intenção política neste calendário já que as eleições intercalres estão marcadas para novembro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Biden apela à libertação de jornalistas no jantar dos correspondentes de imprensa

Mike Pence: "A maioria dos norte-americanos acredita no nosso papel de líderes do mundo livre"

Homem imolou-se no exterior do tribunal onde Donald Trump está a ser julgado